Segunda, 29 de maio de 2017 - 19:50

Notícias

ADEMI apresenta números do mercado imobiliário em 2015

 

Em entrevista coletiva realizada a ADEMI-BA divulgou o balanço do mercado imobiliário no estado em 2015. Foram apresentados os números de unidades lançadas e vendidas, além dos lançamentos por tipologia (números de imóveis por quantidade de quartos, salas, lofts) e por faixa de preço. O presidente da ADEMI-BA, Luciano Muricy Fontes, e o diretor de Marketing, José Azevedo Filho, apresentaram um balanço do ano aos jornalistas.

Em 2015, foram registrados 4.285 novos lançamentos em Salvador e nas cidades do interior do estado pesquisadas pela ADEMI-BA (Feira de Santana, Camaçari, Lauro de Freitas). Desse total, cerca de 92% é de imóveis do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). Do total de unidades lançadas, 95% é com dois quartos. O número de imóveis vendidos no ano passado chegou à marca de 6.819, dos quais 3.727 foram por meio do MCMV.
 
Na capital baiana, o número de lançamentos em 2015 foi de 895 unidades, sendo 584 unidades pelo programa MCMV. O número de lançamento registra redução quando comparado com 2014, que teve 2.092 lançamentos. O número de unidades vendidas também apresentou redução no ano passado: foi de 5.019 em 2014 para 3.443 em 2015.

“Apesar de ser uma das capitais com menor valor do metro quadrado, esse cenário pode mudar em breve caso novos lançamentos não sejam feitos. Sem novos lançamentos, os preços podem subir exponencialmente”, alerta o presidente da ADEMI-BA, Luciano Muricy Fontes. “Os números mostram que diversos fatores mantiveram o mercado imobiliário de Salvador em ritmo decrescente nos últimos anos, o que tem reflexos diretos na geração de emprego e renda”, afirma.
 
O presidente da ADEMI-BA, Luciano Muricy Fontes, e o diretor de Marketing, José Azevedo Filho | Foto/Crédito: Divulgação

A crise econômica e a instabilidade política no país aliadas à falta de aprovação do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (LOUOS) são as principais responsáveis pela redução no número de novos lançamentos, avaliam os dirigentes. Apesar das dificuldades, o recado para os clientes é de que o melhor momento para adquirir imóvel é este.

“Temos disponíveis no mercado imóveis com preços baixos e ainda uma boa oferta de crédito imobiliário nos bancos. Mesmo com toda a turbulência, não temos dúvidas de que o momento para quem quer realizar o sonho da casa própria é agora”, explica José Azevedo Filho.

A aprovação do PDDU e a possibilidade de novas áreas ao redor de vias estruturantes, como a Linha Azul (Av. Pinto de Aguiar + Av. Gal Costa) e Linha Vermelha (Av. Orlando Gomes + Av. 29 de Março), podem ajudar o mercado imobiliário recuperar o fôlego na capital baiana. Para Azevedo, além da aprovação do PDDU, a redução da burocracia também somará positivamente no clima econômico da cidade.


 

© 2008 Todos os Direitos Reservados • Política de Privacidade | Condições de Uso